Pornografia, Julius, vício.

O segredinho sujo

Na sexta-feira, dia 12 de fevereiro, o ator Terry Crews (o Julius de Todo Mundo Odeia Chris) publicou em sua página oficial do Facebook um vídeo dizendo que a pornografia arruinou a sua vida, que passou muito tempo em estado de vício e isso quase lhe custou o casamento.
“Quando o dia vira noite e você continua assistindo, você provavelmente tem um problema. E o fácil acesso fez com que eu não tivesse limites. Isso afetou praticamente tudo em minha vida”, desabafou.
“Limpo” há 7 anos, Terry largou na rede o vídeo com o intuito de ajudar pessoas que se encontram na mesma situação. Comentou sobre compartilhar problemas e enfrentá-los.

O vídeo com legendas é este aqui:

Pela transparência com que Terry conversa, é impossível não concordar que o vício em pornografia é o mesmo causado por qualquer droga química, como álcool, nicotina, cocaína… Talvez as implicações no cotidiano sejam menos perceptíveis e o quadro clínico mais difícil de ser assumido, mas o fato é o mesmo.

Se formos explorar um pouco melhor essa questão, temos que 25% do tráfego de busca na internet é por pornografia, ela é o quarto maior motivo pelo qual uma pessoa se dirige ao computador, o WhatsAPP está abarrotado de grupos de compartilhamento de vídeos pornôs e o xvideos.com é o 15º site mais acessado no Brasil. Ou seja, é realmente a procura é enorme! E é fácil encontrar pornografia. Algo muito diferente de 25 anos atrás em que você tinha que ir a uma videolocadora ou uma banca de revistas se expor e, muitas vezes, se constranger perante um atendente.

Mas e daí?

E daí que pornografia é uma fonte rápida de dopamina para o seu cérebro (fap, fap, fap… uhhh). Isso significa a liberação de um neurotransmissor que lhe provoca prazer e euforia praticamente de graça. E, considerando que você pode tê-la quase que a qualquer hora, é muito fácil de se viciar. Talvez não um vício clássico como a maioria das pessoas pensam (um cara se babando em crise de abstinência), mas, sim, um vício.

Para entender melhor como isso funciona no seu cérebro e como o hábito pode prejudicar a sua vida, dá uma olhada no excelente vídeo (legendado) abaixo.

Deixe o seu comentário sobre o assunto se não estiver ocupado com, sei lá… outra coisa.

PS: Se as legendas não iniciarem automaticamente, basta ativá-las clicando no botão no canto inferior direito do seu vídeo.

Spread the love
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Este post tem 2 comentários

  1. Marina Goulart

    Bah! Guilherme, baita compartilhamento.

    Existe uma produção midiática condena apenas as drogas ilícitas, transformando-as em monstros incuráveis, mas negligenciam os efeitos de drogas do nosso cotidiano como: pornografia, paracetamol, sorine, vídeo game, açúcar e – por que não? – a internet.

    Todas estas drogas elas possuem uma perversidade escondida. No caso da pornografia, está no abuso físico e psicológico dos atores (principalmente das atrizes) que culmina num espetáculo surreal e inatingível, que homens e mulheres almejam atingir, porque se sentem na “obrigação” de mostrar desempenho aos seus companheiros. Nada de inocente nessa história aí.

    É incrível perceber como pequenos maus hábitos podem levar à dependência (achei o máximo a explicação sobre o efeito da dopamina) e sua abstinência depressão. Quando vem pela via inversa (depressão que leva ao uso e dependência), os efeitos podem ser catastróficos e inimagináveis. E aquilo que era inocente… ahhh sabe nada inocente!

    Mas todos nós nos entregamos aos pequenos prazeres da vida e que coisa bem boa! Mas bora aprender com uma pessoa incrível como o Terry Crews e ficar atentos aos seus sinais. Um rostinho feliz, nem sempre revela seus vícios, muito menos suas angústias.

    Abração, irmão!
    Obrigada por compartilhar isso!

    (Vídeo INCRÍVEL do Terry Crews pra fazer um desfecho bala
    https://www.youtube.com/watch?v=yZ15vCGuvH0 )

    1. O tema é bem interessante mesmo. Que bom que curtiu.

      Agora, o vídeo que você colocou ali no final é mais do que foda. Porra… coordenação do caralho, vou tentar aqui em casa também… hahahaha

Deixe uma resposta