Depois de compreender o mecanismo de entrada de água e sais pela raiz (condução de seiva bruta) e a fisiologia do estômato, chegou a vez de tratar da condução da seiva elaborada.

Essa questão ainda não é plenamente elucidada, mas existe uma hipótese bastante aceita. A hipótese de Münch considera que folhas, por serem as principais regiões fotossintetizantes, são consideradas regiões fonte na planta. Tais regiões produzem carboidratos principalmente na forma de glicose que se distribuem por difusão na planta para todas as regiões não fotossintetizantes, denominadas regiões dreno.

Na aula é descrito o mecanismo de distribuição da seiva por meio da exposição do experimento de Münch.

Bons estudos!